Siga-me

Navegue por categoria

Últimos posts

Estão falando mal de mim, e agora?

Como eu prometi, eu tenho separado um espaço no meu blog para tirar dúvidas, à luz da Palavra e segundo as experiências que eu tive com o Senhor.

Muitas pessoas vêm me procurar, pois têm dificuldades de lidar com provocações, comentários maldosos, indiretas, fofocas e, principalmente, com críticas.

Saber lidar com críticas faz parte do nosso processo de amadurecimento. Existem dois tipos de críticas: as construtivas – aquelas que te inspiram e te motivam a ser alguém melhor – e as destrutivas – aquelas que vêm para te desestabilizar emocionalmente.

Identificá-las pode ser um grande desafio, principalmente quando somos inseguros e somos movidos pela aprovação dos outros.

Independente das circunstâncias, é essencial saber lidar com elas, fazer delas um impulso, não o motivo da sua desistência.

Como?

1- Identificando as fontes!

De qual púlpito está saindo este sermão?

Essa crítica vem de alguém que tem frutos? De alguém que tem domínio sobre o que está falando? Ou vem de alguém amargurado, invejoso e vingativo?

2- Absorvendo o que é bom e desprezando o que é irrelevante!

3- Fazendo uma autoanálise!

Seja sincero! Reconhecer os próprios erros é sinal de sabedoria, não de fraqueza.

E quando o alvo da fofoca sou eu?

As pessoas falam mal de outras por três motivos:

1- Inveja

O falar mal é uma tentativa de desqualificar.

2- Situações mal resolvidas (intrigas)

Em vez de procurar resolver e esclarecer, preferem buscar fundamentos para continuarem odiando.

A melhor forma de resolver isso é cortando o mal pela raiz: uma boa conversa equilibrada cara a cara.

3- Por pura maldade

Existem pessoas que, infelizmente, têm prazer e alegria em prejudicar as outras. Pessoas assim são dignas da misericórdia de Deus porque geralmente são amarguradas!

Eu sempre falo que existem pessoas que falam mal de outras porque não têm nada de bom para falar sobre si!

Independente das intenções, uma coisa é certa: não controlamos o mal que sai das pessoas, mas podemos escolher como isso vai nos afastar.

Não podemos nos esquecer de que a nossa luta não é contra pessoas, mas contra principados, potestades e dominadores!

O inimigo usa situações e sentimentos para nos tirar do foco da nossa missão!

Eu quero finalizar este post com três conselhos para você se blindar emocionalmente:

1- Transforme suas guerras carnais e espirituais!  

A sua vitória não está nas opiniões alheias, mas no fato de você não precisar delas para ser feliz!

2- Lembre-se de quem você é para quem te ama e para Deus!

O tempo vai mostrar o mal que habita nelas e o bem que habita em você!

3- Vença sempre o mal com o bem!

Não entre na “arena das provocações”! Lembre-se de que a sua justiça vem de Deus!

4- Deixe que o seu trabalho fale por você!

5- Seja o seu melhor amigo e busque sempre evoluir, porque o maior beneficiado será você!

Esse é o recadinho que eu tenho para vocês nesta quarta-feira!

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply