Siga-me

Navegue por categoria

Últimos posts

QUANDO A SORTE DE RUTE COMEÇOU A MUDAR…

O melhor caminho para chegarmos até Deus é conhecendo-o mais.

Continuando nossa incrível jornada… Vamos meditar no segundo capítulo do livro de Rute. Hoje, quero destacar a mudança de sorte que ela viveu. Quero mostrar, através da história desta incrível mulher que, para Deus, não existem situações irreversíveis. Ele pode, sim, transformar maldição em bênção… Por meio d’Ele, podemos converter nosso sofrimento em superação.

A reversão de Rute não foi uma obra do acaso. Ele era uma mulher submissa, leal e fiel. Seus posicionamentos foram fundamentais.

Noemi, depois de suas sucessivas perdas – os dois filhos e o marido – decide, então, liberar suas noras – Rute e Noemi – para que elas retornassem para Moabe e, consequentemente, para seus deuses. Rute decide permanecer ao lado da sogra, pois, acima de tudo, era uma mulher de aliança. Ela reforça este compromisso com uma das frases mais lindas da Bíblia: “O seu povo é o meu povo, e o seu Deus é o meu Deus!”.

Nos primeiros versículos do segundo capítulo de Rute, nós vemos, nitidamente, o quanto ela era submissa à sogra.

Rute 2:2: “E Rute, a moabita, disse a Noemi: Deixa-me ir ao campo, e apanharei espigas atrás daquele em cujos olhos eu achar graça”

Perceba que Rute fala: “Deixe-me ir…”, “Deixe-me fazer…”.

Qual era a situação dela? Rute era uma mulher viúva, pobre e estrangeira. Que chances de recomeço ela teria em Belém? Mas, mesmo assim, ela decidiu colocar sua vida em movimento, saiu de sua zona de conforto!

Deus sempre fará a parte d’Ele. Mas a nossa somente cabe a nós! Fé não é sentimento, é atitude, ou seja, demanda ações!

Quando Jesus Cristo curou o cego, o que Ele disse? “Lave-se no tanque!”. O que Ele disse quando ressuscitou Lázaro? “Saia para fora!”. Jesus não o tirou do túmulo. Aliás, a família inteira esteve envolvida, porque alguém teve que tirar a pedra e desatá-lo.

Estar debaixo da bênção de Deus é estar no caminho certo

Por que Rute decidiu ir para Belém em vez de voltar para Moabe? Porque ela preferiu estar debaixo da bênção de Deus. Moabe era uma cidade amaldiçoada. Sua origem foi um relacionamento incestuoso entre Ló e uma de suas filhas.

Outro ponto importante que a história nos mostra é que, em tudo, Rute buscava estar debaixo da direção e da bênção de Noemi, sua autoridade espiritual. Antes de colher as espigas, ela disse: “Deixe-me ir…”.

Ser fiel, leal e submissa é andar debaixo de bênção e de proteção. Obviamente, Rute não desenvolveu essas características por aquilo que ela alcançaria. O que a motivava era o amor!

Rute era só mais uma mendiga que ia de fazenda em fazenda para colher os restos das colheitas. Com certeza, nelas, passaria despercebida. Mas nada escapa dos olhos de Deus.

Rute estava dentro do propósito d’Ele. Mais do que sua beleza e juventude, sabe o que chamou a atenção de Boaz? As atitudes dela!

É preciso plantar para colher

O trabalho de Rute era braçal. Era um serviço que muitos homens faziam. Mas, ali, enquanto ela estava batalhando pelo seu sustento diário, colhendo as espigas que caiam no chão, o Senhor estava mudando a sorte dela.

Não existe colheita sem semeadura. Esta ordem nunca será invertida. Rute estava plantando… E isso desde Moabe…

Boaz, uma tipificação de Jesus

A prova de que Boaz foi para Rute o que Cristo é para Sua Igreja está nas atitudes dele. Ao vê-la trabalhando, Boaz mandou dar-lhe de beber. A primeira coisa que o nosso Resgatador, Jesus, faz é matar nossa sede.

Para quem Cristo se revelou? Para uma mulher samaritana (estrangeira)! Naquele poço, enquanto ela trabalhava, Ele saciou sua sede espiritual (João 4).

João 4.13 e 14: “Afirmou-lhe Jesus: Quem beber desta água tornará a ter sede; aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna.”

A primeira atitude daquele encontro entre dois mundos foi a sede de Rute sendo saciada.

Rute 2.9 a 12: “Estarás atenta ao campo que segarem e irás após elas. Não dei ordem aos servos, que te não toquem? Quando tiveres sede, vai às vasilhas e bebe do que os servos tiraram. Então, ela, inclinando-se, rosto em terra, lhe disse: Como é que me favoreces e fazes caso de mim, sendo eu estrangeira? Respondeu Boaz e lhe disse: Bem me contaram tudo quanto fizeste a tua sogra, depois da morte de teu marido, e como deixaste a teu pai, e a tua mãe, e a terra onde nasceste e vieste para um povo que dantes não conhecias. O SENHOR retribua o teu feito, e seja cumprida a tua recompensa do SENHOR, Deus de Israel, sob cujas asas vieste buscar refúgio.”

Existe uma promessa que eu gostaria de destacar aqui:

Marcos 10.29 e 30: “29 Tornou Jesus: Em verdade vos digo que ninguém há que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos por amor de mim e por amor do evangelho, que não receba, já no presente, o cêntuplo de casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, com perseguições; e, no mundo por vir, a vida eterna.”

O que Boaz disse para Rute? Que Deus recompensaria suas atitudes! Nosso trabalho nunca é em vão!

Rute 2.12: “O SENHOR retribua o teu feito, e seja cumprida a tua recompensa do SENHOR, Deus de Israel, sob cujas asas vieste buscar refúgio.”

Gálatas 6.9: “E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos.”

Todos aqueles que não medem esforços para praticar o bem serão recompensados por Deus! Rute não escolheu viver segundo a lei do mínimo esforço!

Ser submissa não é se anular, é andar debaixo de uma missão e, consequentemente, de proteção!  Ser submissa é andar em concordância, é ter uma direção…

Antes de ir ao campo e ser reconhecida por Boaz, ela havia pedido o envio para Noemi. Isso foi fundamental para que ela alcançasse favor.

Aquele envio a colocou justamente no campo do seu resgatador! Não existem coincidências para Deus! Quando permitimos, nossas vidas são conduzidas por Ele!

Eu gostaria de compartilhar aqui uma experiência que eu tive…

Temos muitas atividades e nem sempre damos conta de tudo… Eu estava assim… Com tudo acumulado, sem saber por onde começar.

Depois de encerrar o programa “De Bem com a Vida”, fui ao camarim e comecei a chorar. Minha mãe passou por lá e disse: “Fê, está tudo bem! Você já parou para pensar que fez exatamente o que Deus queria? Você priorizou suas atividades de forma assertiva. Fez o melhor que pode! Seja leve!”.

Depois daquela conversa restauradora e renovadora, nós oramos e eu me determinei que, a partir daquele dia, eu andaria de acordo com a agenda de Deus, e não de acordo com o que eu havia planejado.

Nada acontece por acaso, mas de acordo com um propósito superior! Rute não encontrou Boaz coincidentemente, mas porque Deus a estava direcionando em tudo! Dele, vem o querer e o realizar (Filipenses 2.13)

Rute 2.14: “À hora de comer, Boaz lhe disse: Achega-te para aqui, e come do pão, e molha no vinho o teu bocado. Ela se assentou ao lado dos segadores, e ele lhe deu grãos tostados de cereais; ela comeu e se fartou, e ainda lhe sobejou.”

Quem é o Pão da Vida? Quem é aquele que nos alimenta com Sua palavra? Jesus Cristo! Ele sacia nossa sede e nossa fome!

O vinho, que fez parte do primeiro milagre que Jesus Cristo realizou, representa a alegria que sentimos e a nossa convicção de servir a Deus. O inimigo faz de tudo para que a gente sinta o oposto. Ele quer matar nossos sonhos, roubar nossa alegria e destruir nossa esperança.

Deus tinha um plano para Rute, e eu acredito que Ele tem um plano para cada um de nós.

Salmos 139.16: “Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda.”

Para viver o plano que Deus tinha para ela, Rute passou pelo luto e por uma grande crise financeira. Mas, em tudo, foi restituída.

Ela havia ficado dez anos em Moabe sem ter construído nada para si e sem ter filhos. Com Boaz, ela teve tudo isso… O seu segundo casamento foi um grande sonho!

O Senhor tem o poder de mudar a nossa sorte diante dos nossos olhos. O que Rute era naquele momento? Uma mulher humilhada, sem marido, sem recursos, sem nada… Mas ela era uma mulher de atitude, e foram suas atitudes que atraíram Boaz. Ele reconheceu e valorizou todas as suas virtudes! O coração virtuoso é o que mais chama a atenção do Senhor.

Quando Samuel foi à casa de Jessé com o intuito de ungir o novo rei de Israel… Ele tinha todo um estereótipo em mente. Davi, provavelmente, não se encaixaria nele. Nem mesmo o próprio pai de Davi o considerou. Mas Deus olha muito além…

1 Samuel 16.7: “Porém o SENHOR disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a sua altura, porque o rejeitei; porque o SENHOR não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o SENHOR, o coração.”

Outro exemplo de coração virtuoso era o de Maria. Ela engravidou virgem e sem ter casado. Quem acreditaria aquele bebê era uma obra do Espírito Santo? Ninguém! Maria abriu mão dos planos dela para viver os planos de Deus! Isso incluiu uma fuga e os falatórios. Mas ela não se importou com nada disso!

O Resgatador olha para o nosso coração, não para a nossa aparência ou condição social. Ele não depende de condições humanas para realizar o sobrenatural!

Provérbios 31.30: “Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada.”

A origem de Boaz

O nome Boaz significa “nele, está a força” e “Rapidez”.

Boaz era filho de Raabe, a prostituta que protegeu os espias em Jericó, teve sua vida transformada e casou com Salmon. Ele entrou para a genealogia de Jesus, tornando-se avô de Davi (Mateus 1.1 a 5).

A Bíblia nos mostra que Boaz desejou resgatar Rute e que ele entendia das leis da época. Da mesma forma, Cristo desejou nos resgatar do império das trevas! O nosso Resgatador é Jesus Cristo, aquele que pagou um alto preço pelas nossas vidas!

Mateus 20.28: “…tal como o Filho do Homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.”

1 Timóteo 2.5 e 6: “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se deu em resgate por todos: testemunho que se deve prestar em tempos oportunos.”

A submissão de Rute

Rute 3.9: “Disse ele: Quem és tu? Ela respondeu: Sou Rute, tua serva; estende a tua capa sobre a tua serva, porque tu és resgatador.”

Rute seguiu todas as estratégias direcionadas pela sogra. Sua lealdade chamou a atenção de Boaz.

Um dos momentos mais lindos que o livro de Rute é quando ela se deita aos pés de Boaz e pede para que ele coloque a capa dele sobre ela.

Quando os ajoelhamos diante de Deus, o nosso Resgatador, Ele nos cobre com o Teu infinito amor e com Sua proteção!

Rute foi perseverante e determinada! Precisamos lutar pelo resgate como ela.

Mateus 7.7: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.”

Eu quero terminar este estudo declarando a bênção de Rute sobre sua vida! A bênção da restituição, da reversão e da mudança de sorte!

Creia e determine-se a fazer desta palavra a sua verdade!