Siga-me

Navegue por categoria

Últimos posts

DIÁRIO DA GRAVIDEZ: TODOS OS FRUTOS DO MAR SÃO PROIBIDOS?

Uma das dúvidas que as mamães têm – principalmente as de primeira viagem – está relacionada à alimentação.

Hoje, eu quero desmistificar um grande mito! Quem disse que as gravidas estão proibidas de consumir frutos do mar? Podem, sim, mas desde que estejam bem cozidos. A gravidez é uma fase particularmente suscetível a este tipo de intoxicação, porque o sistema imunológico da mulher fica suprimido.

Frutos do mar frescos e crus podem ser perigosos pelo potencial de conter parasitas que roubam do nosso corpo os nutrientes necessários para o desenvolvimento do bebê, sem contar que podem causar infecções… O cozimento na temperatura certa é o processo que aniquila estes parasitas.

Muitos restaurantes japoneses optam pelo peixe congelado para preparar sushis exatamente por esta razão. Não se acanhe de perguntar no seu restaurante preferido se é isso o que fazem. Outra coisa para ficar de olho é em peixes servidos malpassados, como postas de salmão ou atum.

Saiba, contudo, que muitos médicos preferem que suas pacientes não corram risco e pedem para que não consumam nada de peixe cru durante a gravidez.

Ostras e outros mariscos devem ser evitados na gestação, a menos que sejam parte de um prato quente e tenham sido bem cozidos. Crus, eles podem estar contaminados com bactérias e vírus que podem provocar intoxicação alimentar.

Os parâmetros abaixo podem ajudá-la a determinar quando frutos do mar estão prontos para o consumo em casa:

Para peixes: coloque a ponta de uma faca afiada através da carne e puxe ligeiramente. As laterais devem estar opacas e o centro do peixe ligeiramente translúcido, com os pedacinhos da carne começando a se separar.

Deixe o peixe descansar por três a quatro minutos para finalizar o cozimento.

Camarões e lagostas: ficam vermelhos quando cozidos, com a pele em um tom opaco. Vieiras ficam com uma coloração leitosa ou opaca e firme.

Para moluscos, mexilhões e ostras: fique atenta ao momento em que as conchas abrem, o que indica que estão prontos. Jogue fora todos aqueles que não se abrirem após o cozimento.

Infelizmente, até os peixes mais gordurosos hoje em dia podem conter poluentes por causa da exposição ao meio ambiente. Ainda assim, eles são fundamentais para uma alimentação equilibrada na gravidez e para ajudar no desenvolvimento saudável do bebê. O ideal é incluir duas porções de peixe por semana.

Entre os melhores peixes estão:

– salmão;

– truta;

– sardinhas;

– anchovas;

– arenque;

– atum fresco.

Gestantes devem evitar o consumo de cação, peixe-espada, garoupa, tubarão e marlim, devido aos altos índices de mercúrio presentes em sua carne, algo que pode ser prejudicial ao desenvolvimento do sistema nervoso do bebê.

O atum é outro peixe cuja ingestão deve ser mais limitada exatamente pelo mesmo motivo (o recomendado é consumir, no máximo, uma lata de atum por semana ou dois filés).

Informações BabyCenter