Siga-me

Navegue por categoria

Últimos posts

Os sete Espíritos de Deus: O Espírito do Senhor

Isaías 11.2: “Repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do SENHOR.”

Depois de muitos pedidos, eu iniciei em meu canal no YouTube um estudo sobre os Sete Espíritos de Deus.

Hoje, eu vou falar com vocês sobre o Espírito do Senhor.

Isaías 61.1 a 3: “O Espírito do SENHOR Deus está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados; a apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os que choram e a pôr sobre os que em Sião estão de luto uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria, em vez de pranto, veste de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo SENHOR para a sua glória.”

Quando Jesus entrava nas sinagogas, além de ensinar princípios espirituais profundos, Ele também mostrava para as pessoas qual era a Sua missão. Cristo era um rabi, ou seja, um mestre, mas não era qualquer mestre!

Em uma de Suas ministrações, Ele citou este texto de Isaías.

Lucas 4.14 a 19: “Então, Jesus, no poder do Espírito, regressou para a Galiléia, e a sua fama correu por toda a circunvizinhança. E ensinava nas sinagogas, sendo glorificado por todos. Indo para Nazaré, onde fora criado, entrou, num sábado, na sinagoga, segundo o seu costume, e levantou-se para ler. Então, lhe deram o livro do profeta Isaías, e, abrindo o livro, achou o lugar onde estava escrito: O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar os pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos, e apregoar o ano aceitável do Senhor.”

E esta missão Ele confiou a nós! O Espírito Santo do Senhor nos chama e nos capacita:

– Para pregarmos o evangelho.

Que sua vida seja uma verdadeira pregação. Que suas palavras, reações e atitudes expressem sua fé e o seu amor a Deus!

– Para sermos um instrumento de cura para aqueles que tiveram seus corações feridos e que buscam uma verdadeira transformação.

Existem muitos corações que estão petrificados, desprovidos de esperança, impregnados de amargura, sem compaixão e cheios incredulidade. Por quê? Porque sofreram grandes decepções!

Mas, através do nosso amor, o Senhor entregar um novo coração para essas pessoas!

Ezequiel 36.26: “Darei a vocês um coração novo e porei um espírito novo em vocês; tirarei de vocês o coração de pedra e, em troca, darei um coração de carne.”

– Para libertarmos os cativos e colocar em liberdade os algemados.

Existem diversos cativeiros que podem nos aprisionar: relacionamentos abusivos, vícios, transtornos emocionais, medos, palavras e o passado.

A nossa missão, diante de tanta loucura, é mostrar que Jesus Cristo é a chave que nos liberta de todos os cárceres emocionais, mentais e espirituais!

Uma das características do Espírito do Senhor é a liberdade!

Gálatas 5.1: “Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.”

João 8.36: “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.”

– Pra agregarmos o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus.

Você sabia que o chamado também é para a justiça?

1 Pedro 2.19 a 24: “… porque isto é grato, que alguém suporte tristezas, sofrendo injustamente, por motivo de sua consciência para com Deus. Pois que glória há, se, pecando e sendo esbofeteados por isso, o suportais com paciência? Se, entretanto, quando praticais o bem, sois igualmente afligidos e o suportais com paciência, isto é grato a Deus.

Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos, o qual não cometeu pecado, nem dolo algum se achou em sua boca; pois ele, quando ultrajado, não revidava com ultraje; quando maltratado, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga retamente, carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por suas chagas, fostes sarados.”

– Para consolarmos todos os que choram e a pôr sobre os que em Sião estão de luto uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria, em vez de pranto, veste de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo Senhor para a Sua glória!

No vídeo abaixo, você confere mais detalhes deste estudo:

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply