Siga-me

Navegue por categoria

Últimos posts

Dicas de como abandonar a procrastinação e realizar seus objetivos

Você provavelmente já adiou a realização de alguma tarefa por motivos como falta de energia, ou então de vontade, e isto é normal. Afinal, nem sempre estamos dispostos a cumprir prazos e obrigações, pois as preocupações do dia a dia tendem a consumir grande parte de nossa força, e quando chegamos em casa, queremos apenas dormir e descansar para o dia seguinte. Porém, este hábito pode ser extremamente nocivo à nossas vidas pessoais e profissionais quando perdemos o controle e organização de nossas rotinas.

A procrastinação, para muitas pessoas, torna-se uma grande ameaça para a produtividade e para a autoestima, além de impulsionar a ansiedade. De início, esquivar-se de uma obrigação proporciona uma sensação de alívio, porém, não demora muito para que o alívio se transforme em estresse, pela falta de tempo para a realização de certos objetivos.

Quais tarefas tendem a ser deixadas para depois?

Tarefas que exijam um grande nível de raciocínio mental, que sejam difíceis, longas ou desagradáveis. Estes requisitos fazem com que nosso cérebro adie determinadas obrigações. Porém, uma boa dica para quem sofre com isso, é justamente dar prioridade a estes tipos de tarefas, para que as restantes tornem-se prazerosas.

Procrastinação X Preguiça

Esta é uma dúvida que pode afetar a autoestima de muitos, já que ao procrastinar, as pessoas tendem a se auto classificar como preguiçosas, o que só piora a situação e entristece quem se vê nessa condição. Mas não se engane, a preguiça implica no não cumprimento de metas, na fuga do trabalho e de tudo que exija esforço de nossa parte. Já a procrastinação implica em ter muitas coisas para fazer, e deixá-las para última hora, deixando uma sensação de que poderíamos ter nos planejado com antecedência para que nossos planos pudessem ter sido desenvolvidos em sua totalidade.

Há fatores que favorecem a procrastinação

Muitas vezes, a única barreira entre o ato de pensar e agir, somos nós mesmos. Porém, há casos em que a procrastinação excessiva pode ser um indicador sobre o estado da saúde mental. “Pessoas que sofrem de doenças emocionais como depressão e ansiedade, alterações hormonais da tireoide, anemia, entre outras, podem apresentar baixa de energia e por isso mostrarem uma grande dificuldade de concentração, falta de motivação e apresentarem problemas para realizar o que é preciso”, diz a psicóloga Adriana de Araújo. Nestes casos, buscar auxílio profissional é necessário, para que junto à um médico, seja possível conciliar a situação clínica com a rotina e seus afazeres.

E mesmo que você não se encaixe nos ‘grupos de risco’ acima, caso tenha maiores dificuldades em organizar seu tempo e otimizar sua produtividade, a ajuda de um especialista é sempre bem vinda.

O que está ao seu alcance para escapar da procrastinação

Para se livrar da culpa ao ver o dia passar, e ter o sentimento de que ele não foi produtivo, seguem algumas dicas que podem lhe ajudar a organizar melhor seu tempo e direcionar corretamente seus esforços diários:

– Saiba quando dizer não: Assumir um compromisso e deixar de cumpri-lo tem um efeito muito mais negativo para a mente do que impor suas limitações desde o início;

– Não perca tempo se culpando por não realizar uma tarefa de uma tarefa, apenas a inicie;

– Dê um tempo para sua mente relaxar: ao finalizar suas obrigações, reserve um tempo para fazer coisas que lhe tranquilizem;

– Foco no lado positivo: Até mesmo as tarefas mais maçantes trazem benefícios, seja o aprendizado atrelado à elas, ou apenas o alívio em finalmente cumpri-las;

– Não se cobre excessivamente: Errar faz parte de qualquer processo, portanto, apenas procure aprender com suas falhas, cuide de seus pontos fracos, mas não faça com que estes dominem seus pensamentos ao ponto de te desencorajarem a tomar decisões;

– Procure se autoanalisar: Investir em conhecimento próprio é uma boa ferramenta para saber qual decisão é mais eficaz na hora de cortar os momentos de procrastinação;

– Seja realista: caso tenha o hábito de procrastinar frequentemente, evite estipular metas em curto prazo;

– Priorize o que depender exclusivamente de você;

– Faça a divisão de suas tarefas: não se desespere tentando fazer um trabalho por completo quando há possibilidade de fazê-lo por partes. Isto faz com que a obrigação seja menos pesada e seu cérebro não precisará fugir dela;

– Elimine as distrações: afaste-se de celular e outras tecnologias ao realizar obrigações;

– Mantenha-se perto de pessoas que o incentivem a produzir mais;

– Atente-se ao ambiente, ele pode influenciar na maneira que você se sente ao fazer suas obrigações, portanto, a decoração também exerce um papel importante;

– Pense nas consequências: Imagine as recompensas que o cumprimento de uma meta irá lhe trazer e sinta-se mais motivado;

Ao seguir estas dicas, é possível que sinta uma grande melhora na maneira que administra seu tempo. Elas ajudam não apenas nas obrigações e tarefas ligadas à questões profissionais e acadêmicas, como em sua vida particular. Tendo uma rotina organizada, é possível também encontrar tempo para atividades que tragam felicidade, sem a ocorrência de estresse ou culpa.

Informações: Minha Vida

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply