Siga-me

Navegue por categoria

Últimos posts

Para vivermos o bem, precisamos renunciar o mal

Hoje, eu quero te convidar a meditar comigo em 1 João 3.6 a 9 “Todo o que permanece nele não vive pecando; todo o que vive pecando não o viu nem o conhece. Filhinhos, ninguém vos engane; quem pratica a justiça é justo, assim como ele é justo; quem comete pecado é do Diabo; porque o Diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do Diabo. Aquele que é nascido de Deus não peca habitualmente; porque a semente de Deus permanece nele, e não pode continuar no pecado, porque é nascido de Deus.”.

O que eu percebi, na minha caminhada pastoral, é que, muitas vezes, falta para os cristãos: pureza, santidade e um quebrantamento verdadeiro.

Todos nós somos pecadores. Todos nós fomos gerados no pecado, a própria Bíblia relata isso, mas permanecer no pecado é uma escolha, não é uma condição!

Quem é nascido de Deus não vive na prática do pecado, ou seja, o pecado não pode ser um hábito na sua vida.

Em nós, habita a semente divina, o Espírito Santo, que nos convence do pecado, da justiça e do juízo.

É justamente o que nos faz querer ser melhores. Caímos, mas levantamos, erramos, mas encontramos o caminho de volta.

Quando você quebra a aliança com o mal, rejeita o pecado, com todas as suas forças e deixa de buscar justificativas para seus erros e concessões, você volta para a condição de filho de Deus.

Hoje, eu quero deixar uma pergunta: De quem você quer ser filho? Da luz ou das trevas!

“Nossa Bispa, que exagero!”. Está na passagem que acabamos de ler! Ser servo de Deus não é ser fanático, alienado, é ser radical, é ter convicções e viver de acordo com elas.

Deus não te criou para você ser escravo dos seus desejos e de suas emoções. Pecado todos nós temos, mas não podemos nos conformar com ele. Não podemos deixar que ele defina quem somos.

É necessário ter humildade, que é uma virtude, não um rebaixamento! Se você está fraco, não consegue vencer o pecado, peça para o Senhor te fortalecer! Ore: “Senhor, que o meu Espírito seja maior que a minha carne!”.

Como fortalecer o Espírito? Alimentando-o com a Palavra, louvores, oração e resistindo às tentações!

Através de um sacrifício, conseguimos nos levantar para vencer, assim como Jesus Cristo, que entregou sua própria vida, mas venceu a morte, a dor e o pecado!

Existe um preço a ser pago? Existe! Mas também existe uma ressurreição a viver!

Por: Bispa Fê

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply