Siga-me

Navegue por categoria

Últimos posts

Vivendo e aprendendo…

Sabe, fico impressionada com a intolerância que hoje se impõe ao erro, quando, na verdade, “errar é humano”. Parece que, atualmente, não existe nada mais dramático do que o erro.

O erro é inerente à natureza humana e, muitas vezes, é ele quem nos conduz aos nossos maiores acertos. Tudo se define em como você reage ou age diante dele.

1 João 1.8: “Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós.”

Você pode fingir que ele nunca aconteceu, ignorá-lo, mas ele se tornará seu mais cruel acusador. Talvez, ele cresça dentro de você e te leve a cometer erros maiores – para esconder o anterior.

Talvez, você possa fazer dele o teu melhor amigo. Aquele que sempre te impulsiona e faz dos teus erros “traços de sua personalidade”. Quem sabe assim você continuará errando nas mesmas situações.

1 João 5.18: “Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado; antes, Aquele que nasceu de Deus o guarda, e o Maligno não lhe toca.”

Você pode fazer do erro o álibi da sua acomodação e nunca mais tentar, ousar ou sonhar, porque você está muito envolvido e frustrado com ele.

2 Coríntios 6.12: “Não tendes limites em nós; mas estais limitados em vossos próprios afetos.”

Para mim, a melhor postura que podemos adotar diante de um erro é fazer dele uma grande lição, uma experiência, um know-how. O erro pode ser uma grande lição, quando estamos dispostos a fazer dele a força motriz dos nossos acertos.

A partir do momento em que conseguimos lidar com os nossos erros, aprender com eles e superá-los, estamos prontos para novas experiências. Posso até ser perfeccionista, mas na verdade, o perfeccionismo não tira a possibilidade de erros.

Quando abraçamos nossa missão na terra como pais, mães, pastores, amigos, filhos e profissionais, não estamos nos candidatando à perfeição, mas à dedicação absoluta para aquilo que amamos, acreditamos e nos faz feliz.

Não estou aqui fazendo nenhuma apologia e nem te incentivando a cometer erros, pois eles nos consomem muito, roubam oportunidades e comprometem o futuro. Existem, inclusive, erros irreversíveis.

O que quero trazer de reflexivo para este post é que devemos admitir que cometemos erros, e que precisamos compreender que, por mais que as pessoas sejam talentosas, não são perfeitas.

Que, a partir de hoje, em vez de se consumir por causa dos seus erros e mergulhar nas águas profundas da culpa, você possa andar de acordo com o que alcançou, conforme está escrito em Filipenses 3.16. Que, hoje, você encontre o caminho do arrependimento, do perdão e torne sua vida mais leve.

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply