Siga-me

Navegue por categoria

Últimos posts

Série: “As bem- aventuranças: os pacificadores”

Mateus 5.1 a 9: “Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte, e, como se assentasse, aproximaram-se os seus discípulos; e ele passou a ensiná-los, dizendo: Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.

Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos. Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.

Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus. Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.”

Hoje, dando continuidade à série das “Bem-Aventuranças de Jesus Cristo”, eu quero falar sobre paz.

Jesus Cristo nos ensinou que, todas as vezes que nós promovemos a paz, tornamo-nos filhos de Deus! Por quê? Porque os filhos têm as características dos seus pais. Os filhos têm o DNA daquele que os formou!

Em Isaías 9, está escrito que, além de Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte e Pai da Eternidade, Jesus Cristo é o Príncipe da Paz!

Se Ele é o Príncipe da Paz, por que, muitas vezes, é tão difícil para nós promover a paz? Porque, muitas vezes, falta-nos paz interior. Porque, em vez de deixarmos Jesus Cristo habitar em nós, preferimos nutrir sentimentos de ódio, de mágoa, de vingança, de desconfiança…

Promovemos guerra e destruição nos nossos relacionamentos, porque, no fundo, somos mal resolvidos! O problema não está nos outros, mas em nós mesmos.

A única forma de ter paz interior é se reencontrando e se reconciliando consigo mesmo, e isso só é possível, quando você se permite ser guiado pelo Espírito Santo!

Como assim? Só pode promover paz quem tem domínio próprio, e o domínio próprio é o fruto do Espírito Santo.

Promover e manter a paz é um grande desafio, porque requer também muita disposição e resistência para nadar contra a maré do nosso cansaço, do nosso orgulho, das nossas razões, da nossa indignação! Mas sabe o que eu aprendi? Que é a melhor escolha!

Pare e reflita: O que você tem feito para promover a paz no seu ambiente de trabalho? Fofocando, provocando intrigas, puxando o tapete do colega e tirando vantagem dos outros?

O que você tem feito para promover a paz na sua casa? Reclamando? Não se envolvendo nas tarefas diárias? Deixando tudo jogado? Não respeitando os limites de cada um?

Hebreus 12.14: “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor…”

Romanos 12.18: “Se for possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens.”

Está na hora de mudar! Quando a gente muda, o clima muda! Você pode escolher ser o Sol que ilumina o ambiente, ou ser a tempestade que intimida a todos e deixa um rastro de destruição.

Quando temos um encontro com Deus e deixamos que Ele nos molde, tornamo-nos um agente de transformação. O mundo pode estar desabando, mas nada nos abala, porque o nosso coração está firmado no Senhor.

Podem vir as ofensas, as injúrias, as fofocas, as intimidações, mas nada tira a nossa alegria, porque o nosso coração está firmado no Senhor.

Está na hora de vivermos o evangelho que nós pregamos! Está na hora de as pessoas enxergarem Jesus Cristo em nossas atitudes e reações.

Está na hora de vencermos o mal com o bem, porque a base do evangelho é o amor, e amor envolve respeito, paciência, perdão e tolerância!

Quero finalizar este post com mais um ensinamento inspirador que Jesus Cristo nos deixou em Mateus 5.43 a 48: “Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai celeste, porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos.

Porque, se amardes os que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os gentios também o mesmo? Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste.”.

Que nós sejamos mais como Ele!

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply